Hanuman stotra


Stotra ou Stotram é uma palavra em sânscrito, que significa “ode, elogio ou um hino de louvor“. É um gênero literário de textos indianos projetados para serem cantados melodicamente, em contraste com shastras que são compostos para serem recitados.
Uma stotra pode ser uma oração, uma descrição ou uma conversa, mas sempre com uma estrutura poética. Pode ser um simples poema expressando louvor e devoção pessoal a uma deidade, por exemplo, ou poemas com doutrinas espirituais e filosóficas embutidas. Muitos hinos de stotra elogiam aspectos do divino, como Devi, Shiva, Vishnu ou Hanuman como neste caso. A palavra stotra está relacionada com a palavra stuti, vindo do mesmo verbo, stu (para louvar) e basicamente ambos significam “louvor“.

 

Nishchay Prema Prateet-tay, Vinay Karain Sanmaan,
Tayhi-Kay Karaja Sakala Shubha, Sidhi Karain Hanuman

Jai Hanumanta Santa Hitakaari, Suna Liijay Prabhu Araja hamari

Jana kay kaaja vilambana keejay, Aatura dawrii maha Sukha deejay

Jaisay kooda sindhur kay paara, Sursa badana paithii Vistaara
Aagay jaiyii Lankinii Rokaa, Maarayhu laata gaii sura Loka

Jaayay Vibhishan ko sukha deenha, Sita Nirakhi parama pada Leenhaa
Bajaa ujaari Sindhur Mahana Borah, Ati Aatura Jama Kaatara tora

Akshaya Kumara mara sanhaara, Loama lapaita Lanka-ko Jaarah
Laaha samaan lanka jaari-gai, Jai Jai Dhwani surpur naba Bhai

Aba vilambha kayhi Kaaran Swami, Kripaa Karahhu ura Antaraymii
Jai Jai Lakshmana Praana kay daataa, Aatura hai dukha Karhu Nipaataa

Jai Jai Hanumanta Atibala saagar, Sura Samooha samratha Bhata Naagar
Om Hanu Hanu Hanu Hanumanta Hateelay, Bhairayhhi Maaru Bajrah-Ki Keelay

Om Hrim Hrim Hrim Hanumana Kapisha, Om Hun Hun Hun Hanu Arii Ura Sheesha
Jai Anjani Kumara Balawanta, Shankara Suwana Veera Hanumanta

Badana Karaala kaala kula ghaalaka, Rama sahaa sadaa prati Paalak
Bhoota prayta pishacha nischaara, Agni Baitala kaala maari-mar

Inhain maaru tohi shapatha Ram ki, Raakhu natha Maarayad Naama ki
Satya hahu Hari Shapatha paiikay, Rama doota dharu maaru Jaiikay

Jai Jai Jai Hanumanta Agadha, Dukha Pavata Jaana Kayhi apraadha
Pooja jaapa tapa naima achaara, Nahina Jaanat acchu-das tumhaaraa

Baan upawaan maaga-girigraha manhi, Tumharay Bala hama Darpata Nahin
Janaka Suta Hari Das Kahaaoh, Taaki shapatha Vilamba nalaawoh

Jai Jai Jaya Dhuni Hota Akaasha, Sumirata Hota Dusah Dukha Nasha
Charana pakar jori mana-oan, Yahi awsara aba kayhi gohra-oan

Uthu Uthu Chalu Tohi Rama Duhai, Paayain paroan kara jori manaayaii
Om Cham Cham Cham Cham Chapal Chalantaa, Om Hanu Hanu Hanu Hanu Hanumantaa,
Om Ham Ham Hanka Day-tah Kapi Chanchal, Om San San Sahami Paraanay khal Dala

Apnaay jaana ko turata ubaaro, Sumirata hoya ananda hamaaroh
Yaha Bajaranga Baan Jayhi Maaray, Haahi Kaho phir kahana ubaaray

Paatha karay Bajranga Baana ki, Hanumanata Raksha Karayne Praana ki
Yaha Bajranga Baana Jo Jaapay, Taataay Bhoota Pray-tah Saba Kaampay
Dhoopa-day aru Japayne Hamaayshaa, Takay tana Nahina Rahay Kalesha

Doha

Prema Pratitee Bhajaay, Sadaa Dhari Ura Dhyaana,
Tayhee Kay Karaja Sakala Shubha, Sidhi Karayne Hanuman.

Siyaa pati Ramachandra ki jai,
Uma Pati Mahadeo ki jai
Pawana suutah Hanumana ki jai

Stavan para Hanuman

Stavan é uma forma de gênero popular e historicamente penetrante da música devocional.
O assunto de um Stavan varia, desde elogios, idéias religiosas e sua filosofia.

O som das palavras pronunciadas a partir da escrita hindi é o que denominamos transliteração (nunca nos esquecendo que esta transliteração é realizada na forma como os ingleses escrevem os sons).

Na verdade os cantores hindus lêem de fato a escrita em hindi e sua pronúncia é transliterada para o alfabeto latino no modo como os de língua inglesa escrevem os sons.

Somente como exemplo, os ingleses transliteram o primeiro verso como

Pranavaoon Pavankumar Khal Ban Paavak Gyaanghan
Jaasu Hraday Aagaar Basahin Raam Sar Chaap Dhar

Mas escrevendo os sons na língua portuguesa, a grosso modo, sai assim:

Pranavãon pravanacumare cala bana paavaque djianagame
jaasu Hirdaia Aagaar bassarrim raame saer chaape darrare

Pois é, a Universidade de São Paulo tem há décadas um curso institucionalizado de sânscrito na Fefeléchi (FFLCH – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas) e temos ainda vários sítios e blógues na internet que tratam dessa língua primordial e talvez consigam transliterar o hindi para a língua portuguesa.

Tentaremos entrar em contato com eles e postar aqui neste blog uma tradução e uma transliteração mais precisas para os falantes e comunicadores de língua portuguesa.

Por enquanto reproduzimos o Stavan para Hanumani obtido no sítio da wikisource.org.

Nunca confundir “transliteração” com “tradução“.

A transliteração é a escrita do som como é pronunciado e a tradução é o significado intelectual e racional desse som.

 

Hindi

Transliteração para o Inglês

प्रनवउँ पवनकुमार खल बन पावक ग्यानघन।

जासु ह्रदय आगार बसहिं राम सर चाप धर॥१॥

 अतुलितबलधामं हेमशैलाभदेहं,दनुजवनकृशानुं ज्ञानिनामग्रगण्यम् सकलगुणनिधानं वानराणामधीशं,रघुपतिप्रियभक्तं वातजातं नमामि!!

गोष्पदीकृतवारीशं मशकीकृतराक्षसम्।

रामायणमहामालारत्नं वन्देऽनिलात्मजम्॥४॥

अञ्जनानन्दनं वीरं जानकीशोकनाशनम्।

कपीशमक्षहन्तारं वन्दे लङ्काभयङ्करम्॥५॥

महाव्याकरणाम्भोधिमन्थमानसमन्दरम्।

कवयन्तं रामकीर्त्या हनुमन्तमुपास्महे॥६॥

उल्लङ्घ्य सिन्धोः सलिलं सलीलं यः शोकवह्निं जनकात्मजायाः।

आदाय तेनैव ददाह लङ्कां नमामि तं प्राञ्जलिराञ्जनेयम्॥७॥

मनोजवं मारुततुल्यवेगं जितेन्द्रियं बुद्धिमतां वरिष्ठम्।

वातात्मजं वानरयूथमुख्यं श्रीरामदूतं शरणं प्रपद्ये॥८॥

आञ्जनेयमतिपाटलाननं काञ्चनाद्रिकमनीयविग्रहम्।

पारिजाततरुमूलवासिनं भावयामि पवमाननन्दनम्॥९॥

यत्र-यत्र रघुनाथकीर्तनं तत्र-तत्र कृतमस्तकाञ्जलिम्।

बाष्पवारिपरिपूर्णलोचनं मारुतिं नमत राक्षसान्तकम्॥१०॥

Pranavaoon Pavankumar Khal Ban Paavak Gyaanghan
Jaasu Hraday Aagaar Basahin Raam Sar Chaap Dhar

Atulit Bal Dhaamam, Hem Shailaabh Deham
Danuj Van Krashaanum Gyaaninaam Agraganyam

Sakal Gun Nidhaanam Vaanaraanaam Dheesham
Raghupati Priy Bhaktam Vaat Jaatam Namaami

Goshpadikrat Vaareesham Masakikrat Rakshasam
Ramayana Mahamala Ratnam Vande Anil Atmajam

Anjana Nandanam Veeram Janaki Shok Naashanam
Kapeesam Aksha Hantaaram Vande Lanka Bhayankaram

Mahavyakaranaam Bhodhimanthamaan Samandaram
Kavayantam Ramkeertya Hanumantam Upasamahe

Ullanghasy Sindho Salilam Saleelam Yah Shok Vanhim Janak Aathmajaayaah
Aadaay Te Naiv Dadaah Lankaam Namami Tam Pranjalir Aanjaneyam

Manojavam Maarut Tulya Vegam
Jitendriyam Buddhimataam Varishtham
Vaat Aatmajam Vanar Yooth Mukhyam
Sri Ram Dootam Shirasa Namami

Aanjaney Mati Paatal Aananam
Kanchan Aadri Kamaneey Vigraham
Paarijaat Taru Mool Vaasinam
Bhaavyaami Pavamaan Nandanam

Yatra-Yatra Raghunath Keertanam
Tatra-Tatra Krat Mastak Aanjalim
Baashp Vaari Paripoorn Lochanam
Marutim Namat Rakshas Aantakam

Tradução para o Português (a partir da tradução para o inglês do wikisource.org)

Eu me inclino para o filho do vento quem é tão destrutivo para o mal quanto o fogo é para a floresta, quem é uma nuvem de sabedoria, em cujo coração reside Rama, carregando o arco e flechas;

o centro de força incomensurável, possuindo um corpo brilhando como uma montanha de ouro, um incêndio para consumir a floresta da raça demoníaca, o principal entre os sábios;

casa de todas as virtudes, o chefe dos macacos, o amado devoto de Rama, eu saúdo o filho do vento;

quem fez o rei do mar parecer com o casco de uma vaca, quem fez os grandes demônios parecerem mosquitos, quem é a grande jóia na grande guirlanda da história de Rama, eu rezo para o filho do vento;

quem é o bebê de Anjana, quem é corajoso, quem é o destruidor da tristeza de Janaki, quem é o deus dos macacos, quem é o matador de Aksha, eu rezo ao terror de Lanka;

eu rezo ao Senhor Hanuman, conhecedor de todos os Vedas e da Gramática, cheio de virtudes, quem sempre canta a glória do Senhor Shree Rama;

quem quebrou brincando as águas do oceano, quem tirou as dores da filha de Janak (Sita), quem queimou Lanka, eu te saúdo, ó filho de Anjana;

quem ganhou sua mente, quem tem uma velocidade comparável à do vento, quem ganhou o controle sobre seus órgãos sensoriais, quem está entre os mais antigos no intelecto;

quem é o filho do vento, quem é o chefe da equipe de macacos, quem é o emissário de Rama, inclino minha cabeça e o saúdo!

Quem é o filho de Anjani, quem é o degolador dos demônios, quem é tão belo como um monte de ouro, quem vive perto das raízes da árvore de Paarijaat (a árvore dos desejos), eu me inclino diante do filho do vento.

Onde quer que o louvor do Senhor Rama seja cantado lá ele está sempre presente com cabeça curvada em veneração e com os olhos cheios de água (lágrimas).

Para o filho do vento, eu me curvo, aquele que acabou com os demônios.

Hanuman Bahuk, nossas dores e nosso entendimento sobre nossas dores

O poeta e místico hindu Goswami Tulsidas (गोस्वामी तुलसीदास) (1497/1532–1623 dC), entre outras obras consideradas de grande relevância poética, premido em certa época por doenças e dores lancinantes, principalmente nos braços, escreveu um poema denominado Hanuman Bahuk (हनुमान बाहुक), literalmente “O braço de Hanuman“, pedindo de modo tocante o fim de seu sofrimento, a cura de suas doenças.
Este longo poema de 44 estrofes permanece até hoje cantado pelo povo, musicado por vários compositores, com bastante devoção, em busca de cura para seus males.
A versão escrita abaixo foi feita, em hindi e transliteração fonética para o inglês obtidas no sítio bolguru.com e tradução para o português a partir da tradução em inglês obtida do sítio hariharji.blogspot.com

Insisto:
a tradução sofrível em português da sofrível tradução em inglês, racionalizando significados quase literais, sem a apreensão do sentido poético original em língua tão difícil para nós ocidentais latinos/anglo/saxões, deve servir como acessório não fundamental.

Muito melhor é apreender a sonoridade do original (nunca achando que os hindus não raciocinam) numa prosódia sonora e melodicamente absorvente e agradável, que desperta sentimentos na mente e no coração.
Assim, mais que a tradução de significados em português e inglês é muito mais importante sentir e vivenciar a canção cantada e a transliteração sonora para o alfabeto latino realizada no modo como os ingleses escrevem os sons, depois de cerca de 200 anos de colonização, dominação e escravização da Índia.
Ainda não temos nem sei quando teremos uma transliteração sonora do hindi para o jeito como os de língua portuguesa escrevem os sons, mesmo depois de mais de 500 anos que o guerreiro português Vasco da Gama chegou à Índia e dominou por muitas décadas uma parte daquele povo.

(não se esqueça de ir até o final da postagem, devagar ou diretamente, não importa, para ler o verdadeiro sentido de nossa vida segundo o Tulsidas, mas também nunca se esquecendo de nosso Deus misericordioso, bondoso e amoroso).

सिंधु तरन, सिय–सोच हरन, रबि बाल बरन तनु ।
भुज बिसाल, मूरति कराल कालहु को काल जनु ॥
गहन–दहन–निरदहन लंक निःसंक, बंक–भुव ।
जातुधान–बलवान मान–मद–दवन पवनसुव ॥
कह तुलसिदास सेवत सुलभ सेवक हित सन्तत निकट ।
गुन गनत, नमत, सुमिरत जपत समन सकल–संकट–विकट ॥

Sindhu-taran, Siya-soch-haran, Rabi-baalbaran-tanu |

Bhuj bisaal, moorti karaal, kaalhuko kaal janu ||

Gahan-dahan-nirdahan-lank nihsank, bank-bhuv |

Jaatudhaan-balvaan-maan-mad-davan pavansuv ||

Kah Tulsidas sevat sulabh, sevak hit santat nikat |

Gunganat, namat, sumirat, japat, saman sakal-sankat-bikat || 1 ||

Aquele cuja tonalidade do corpo é como a cor do sol nascente, que atravessou o oceano e dissipou o sofrimento de Shri Jankiji (um título de Sita, a filha de Janaka), cujas mãos são suficientemente longas para alcançar o joelho (sinal de grandes guerreiros), aquele com um rosto intimidante, que parece o destino fortuito do kaal (tempo da morte) em si.

Tulsidasji diz que, atendendo às necessidades de Pawan Kumar (um título de Hanumanji, o “filho do vento”), aquele que desafiadoramente incendiou a densa floresta de Lanka que não valia a pena queimar, que tem as sobrancelhas inclinadas e quebra a orgulhosa arrogância de poderosos demônios, o deus que se torna facilmente acessível, sempre próximo com sua bondade para aqueles que o reverenciam. E ele aniquila terríveis desastres quando cantamos suas glórias e o propiciamos, meditamos sobre ele e cantamos seu nome.

स्वर्न–सैल–संकास कोटि–रवि तरुन तेज घन ।
उर विसाल भुज दण्ड चण्ड नख–वज्रतन ॥
पिंग नयन, भृकुटी कराल रसना दसनानन ।
कपिस केस करकस लंगूर, खल–दल–बल–भानन ॥
कह तुलसिदास बस जासु उर मारुतसुत मूरति विकट ।
संताप पाप तेहि पुरुष पहि सपनेहुँ नहिं आवत निकट ॥

Svaran-saail-sankas koti-rabi-tarun-tej-ghan |

Ur bisaal, bhujdandh chand nakh bajra bajratan ||

Ping nayan, bhrikutee karaal rasnaa dasnaanan |

Kapis kes, karkas langoor, khal-dal bal bhaanan ||

Kah Tulsidas bas jaasu ur maarutsut moorti bikat |

Santaap paap tehi purush panhi sapnehun nahin aavat nikat || 2 ||

Aquele cujo corpo físico é como SuMeru, a montanha sagrada feita de ouro, eternamente brilhante como milhões de sóis do meio-dia, é magnânimo, tem braços extremamente fortes, é dotado de um corpo e unhas que podem ser equiparadas à dureza de um diamante. Seus olhos são amarelados, enquanto as sobrancelhas, a língua, os dentes e o rosto são impressionantes, o cabelo é de cor marrom, a cauda é implacável e destrói a força dos perversos.

Tulsidasji diz que o sofrimento e os pecados não se atrevem a incomodar uma pessoa, mesmo em seus sonhos, se a forma temível de Hanumanji reside em seu coração.

पञ्चमुख–छःमुख भृगु मुख्य भट असुर सुर, सर्व सरि समर समरत्थ सूरो ।
बांकुरो बीर बिरुदैत बिरुदावली, बेद बंदी बदत पैजपूरो ॥
जासु गुनगाथ रघुनाथ कह जासुबल, बिपुल जल भरित जग जलधि झूरो ।
दुवन दल दमन को कौन तुलसीस है, पवन को पूत रजपूत रुरो ॥

Panchmukh-chamukh-bhrigumukhya bhat-asur-sur,

Sarv-sari-samar samratth sooro |

Bankuro beer birudaait birudaavlee,

Baid bandee badat paaijpooro ||

Jaasu gungaath Raghunaath kah, jasu bal,

Bipul-jal-bharit jag-jaldhi jhooro |

Duvan-dal-damanko kaun Tulsees hai

Pavanko poot Rajpoot rooro || 3 ||

O guerreiro que é capaz de superar o Senhor Shiva, Kartikeya, Parshuram, demônios e deuses em audaciosos e corajosos feitos no campo de batalha. Os bardos dos Vedas aclamam você por ser um soldado astuto que mantém sua promessa e é altamente afamado  e honrado. A lenda cujas virtudes foram exaltadas pelo divino Shri Raghunathji por ele mesmo. Cujos atos valentes secaram o mundo e o oceano cheio de ondas crescentes.

Quem mais pode aniquilar o caos dos demônios exceto o Senhor de Tulsi, que é o bonito Rajput (Pawan Kumar, o “filho do vento”, munido com heroísmo, valentia e coragem marcial)? (Ninguém)

भानुसों पढ़न हनुमान गए भानुमन, अनुमानि सिसु केलि कियो फेर फारसो ।
पाछिले पगनि गम गगन मगन मन, क्रम को न भ्रम कपि बालक बिहार सो ॥
कौतुक बिलोकि लोकपाल हरिहर विधि, लोचननि चकाचौंधी चित्तनि खबार सो।
बल कैंधो बीर रस धीरज कै, साहस कै, तुलसी सरीर धरे सबनि सार सो ॥

Bhanuson parrhan hanuman gaye bhanu man-

anumaani sisukeli kiyo pherphaar so |

Paachhile pagni gam gagan magan-man,

Kramko na bhram, kapi baalak-bihaar so ||

Kautuk biloki lokpaal hari har bidhi

Lochanani chakaachaundhee chitni khabhaar so |

Bal kaaidhaun beerras, dheeraj kai, sahas kai,

Tulsi sareer dhare sabniko saar so || 4 ||

Hanumanji foi ao Deus Sol para adquirir aprendizado. Supondo que fosse uma brincadeira infantil, o Deus deu uma desculpa (não posso ficar em quietude em um lugar e é impossível estudar sem estar face a face um ao outro). Caminhando para trás, Hanumanji circulou alegremente no céu como uma criança com o rosto em direção ao sol. E com este ato não havia nenhum tipo de confusão na sequência de seu aprendizado.

Vendo essa façanha milagrosa, os olhos de Indra, outras divindades, Vishnu, Rudra e Brahma ficaram deslumbrados e admirados. Tulsidasji diz que todos eles quiseram saber se o corpo de Hanumanji era constituído pela essência do poder impressionante, do sentimento heróico, da firmeza e da coragem.

भारत में पारथ के रथ केथू कपिराज, गाज्यो सुनि कुरुराज दल हल बल भो ।
कह्यो द्रोन भीषम समीर सुत महाबीर, बीर–रस–बारि–निधि जाको बल जल भो ॥
बानर सुभाय बाल केलि भूमि भानु लागि, फलँग फलाँग हूतें घाटि नभ तल भो ।
नाई–नाई–माथ जोरि–जोरि हाथ जोधा जो हैं, हनुमान देखे जगजीवन को फल भो ॥

Bharatmein paarthke rathketu kapiraaj,

Gaajyo suni kururaaj dal halbal bho |

Kahayo Dron Bheesham sumeersut Mahaabeer,

Beer-ras-baari-nidhi jaako bal jal bho ||

Baanar subhaay baalkeli bhoomi bhaanu laagi,

Phalang phalaanghoonten ghaati nabhtal bho |

Naai-naai maath jori-jori haath jodha johain,

Hanuman dekhe jagjeevanko phal bho || 5 ||

Kapiraj (senhor dos macacos), Hanumanji, postou-se na bandeira da carruagem de Arjuna e rugiu, atentando para qual exército de Duryodhana estava aterrorizado, no Mahabharata. Dronacharya e Bheesham Pitamah confirmaram que este é o muito poderoso Pawan Kumar (o filho de Deus do Vento), cuja força tem sido a água do oceano heroico.

Seu salto instintivo da terra ao sol fez com que a abóbada do céu aparecesse a menos de um passo, exatamente como uma peça infantil. Todos os heróis valentes inclinam a cabeça e adulam-no com as mãos em concha em posição de oração. Tendo darshan ou observando Hanumanji desta forma, eles tiveram a fruição de viver neste mundo.

गो–पद पयोधि करि, होलिका ज्यों लाई लंक, निपट निःसंक पर पुर गल बल भो ।
द्रोन सो पहार लियो ख्याल ही उखारि कर, कंदुक ज्यों कपि खेल बेल कैसो फल भो ॥
संकट समाज असमंजस भो राम राज, काज जुग पूगनि को करतल पल भो ।
साहसी समत्थ तुलसी को नाई जा की बाँह, लोक पाल पालन को फिर थिर थल भो ॥

Gopad payodhi kari holika jyon layee lank,

Nipat nisank parpur galbal bho |

Dron-so pahaar liyo khyaal hee ukhari kar,

Kanduk-jyon kapikhel bel kaaiso phal bho ||

Sankatsamaaj asmanjas bho Ramraaj

Kaaj jug-poogniko kartal pal bho |

Saahsee samatth Tulsiko naah jaaki baanh,

Lokpaal paalanko phir thir thal bho || 6 ||

Fazendo o oceano parecer um casco de vaca, aquele que sem medo queimou a bem guardada cidade de Lanka como Holika, levando ao pânico na cidade dos estrangeiros (inimigos). Aquele que divertidamente arrancou pela raiz a pesada montanha Dron e levantou-a como uma bola. Em breve tornou-se um brinquedo para divertimento aquele Kapiraj (senhor dos macacos) como um fruto da macieira.

Durante o reinado de Lord Rama a incerteza surgiu devido a dificuldades terríveis (Laxman shakti). A tarefa que deveria ser realizada em várias épocas veio sob seu controle em segundos (por seus valentes feitos durante aquele tempo). O Senhor de Tulsi é muito corajoso e poderoso, seus braços foram usados para sustentar deidades e foram fundamentais para resolvê-las mais de uma vez.

कमठ की पीठि जाके गोडनि की गाड़ैं मानो, नाप के भाजन भरि जल निधि जल भो ।
जातुधान दावन परावन को दुर्ग भयो, महा मीन बास तिमि तोमनि को थल भो ॥
कुम्भकरन रावन पयोद नाद ईधन को, तुलसी प्रताप जाको प्रबल अनल भो ।
भीषम कहत मेरे अनुमान हनुमान, सारिखो त्रिकाल न त्रिलोक महाबल भो ॥

Kamathkee peethi jaake gorhnikee gaarhain maano

Naapke bhaajan bhari jalnidhi-jal bho |

Jaatudhaan-daavan paraavanko durge bhayo,

Mahaameenbaas timi tomaniko thal bho ||

Kumbhkaran-Ravan-payodnaad-eedhanko

Tulsi prataap jaako prabal anal bho |

Bheesham kahat mere anumaan Hanuman-

Saarikho trikaal na trilok mahaabal bho || 7 ||

Ocos feitos nas costas da tartaruga (a mitologia hindu afirma que a terra é apoiada na parte de cima de uma tartaruga) com os pés de Hanumanji tornaram-se recipientes para armazenar a água do oceano, enquanto destruía as forças do mal para as quais esse verdadeiro oceano se tornou uma fortaleza para onde os demônios fugiam e se escondiam.

Tulsidasji diz que aquele cujo valor furioso se tornou fogo para queimar o combustível de Ravana, Kumbhkaran e Meghnadh. Bheesham Pitamah afirma: “Em minha opinião, não havia ninguém tão poderoso quanto Hanumanji em todos os três mundos (regiões cosmológicas) e idades (satva, treta e dvapara)”.

दूत राम राय को सपूत पूत पौनको तू, अंजनी को नन्दन प्रताप भूरि भानु सो ।
सीय–सोच–समन, दुरित दोष दमन, सरन आये अवन लखन प्रिय प्राण सो ॥
दसमुख दुसह दरिद्र दरिबे को भयो, प्रकट तिलोक ओक तुलसी निधान सो ।
ज्ञान गुनवान बलवान सेवा सावधान, साहेब सुजान उर आनु हनुमान सो ॥

Doot Ramrayko, sapoot poot paunko, too

Anjaneeko nandan prataap bhoori bhaanu so |

Seey-soch-saman, durit-dosh-daman,

Saran aaye avan, lakhanpriya praan so ||

Dasmukh dusah daridra daribeko bhayo,

Pratak tilok aok Tulsi nidhaan so |

Gyan-gunvaan balvaan sevaa saavdhaan,

Saaheb sujaan ur aanu Hanuman so || 8 ||

Você é o enviado do Rei Ramchandraji, o filho perfeitamente capaz do Deus do Vento, dando alegria à Devi Anjani (mãe de Hanuman), brilhantemente enérgico como inumeráveis sóis, aquele que alivia a tristeza de Sitaji, o destruidor de pecados e vícios, protegendo aqueles que procuram refúgio e querido por Lakshmanji como sua própria vida.

Para pôr fim ao Ravana de Tulsidasji de uma desgraça insuportável, encarnou-se nas três lokas (regiões cosmológicas) como abrigo. Eu digo, pessoas: vocês devem fazer um senhor inteligente experiente, virtuoso e poderoso como o Hanumanji, que está alerta em atender às nossas necessidades, morar em seus corações.

दवन दुवन दल भुवन बिदित बल, बेद जस गावत बिबुध बंदी छोर को ।
पाप ताप तिमिर तुहिन निघटन पटु, सेवक सरोरुह सुखद भानु भोर को ॥
लोक परलोक तें बिसोक सपने न सोक, तुलसी के हिये है भरोसो एक ओर को ।
राम को दुलारो दास बामदेव को निवास। नाम कलि कामतरु केसरी किसोर को ॥

Davan-duvan-dal bhuvan-bidit bal,

Baid jas gaavat bibudh bandeechor ko |

Paap-taap-timir tuhin-vightan-patu,

Sevak-saroruh sukhad bhaanu bhorko ||

Lok-parlokten bisok sapne na sok,

Tulsike hiye hai bharoso ek aorko |

Ramko dulaaro daas baamdevko nivaas,

Naam kali-kaamtaru Kesari-kisorko || 9 ||

Aquele que é reconhecido pelo mundo por seus valentes atos que destruíram as tropas de demônios. Os Vedas cantam suas glórias: quem mais além de Pavan Kumar (o filho do Deus do Vento) poderia libertar as divindades da prisão? Você é especialista em reduzir a geada de pecados e sofrimentos obscuros e é muito parecido com o sol da madrugada ao agradar o lótus como um devoto. O coração de Tulsi confia implicitamente em Hanumanji e ele não se preocupa com o mundo mundano ou com o próximo mundo, mesmo nos seus sonhos, sendo livre de dor.

O nome do filho de Kesari, que é o querido de Ramachandraji e a presença viva de Shiva (um dos onze Rudras) é como o kalpavriksha (fabulosa árvore do paraíso de Krishna que concede todos os desejos) no yuga de kali (nome da última e pior das quatro idades, no final do qual o mundo será destruído).

महाबल सीम महा भीम महाबान इत, महाबीर बिदित बरायो रघुबीर को ।
कुलिस कठोर तनु जोर परै रोर रन, करुना कलित मन धारमिक धीर को ॥
दुर्जन को कालसो कराल पाल सज्जन को, सुमिरे हरन हार तुलसी की पीर को ।
सीय–सुख–दायक दुलारो रघुनायक को, सेवक सहायक है साहसी समीर को ॥१०

Mahaabal-seem,mahaabheem,mahaabaanit,

Mahabeer bidit barayo Raghubeerko |

Kulis-kathortanu jorparai ror ran,

Karuna-kalit man dhaarmik dheerko ||

Durjanko kaalso karaal paal sajjanko,

Sumire haranhaar Tulsiki peerko |

Seey-sukhdaayak dulaaro Raghunaayak ko,

Sevak sahaayak hai saahsee sameerko || 10 ||

Você atingiu o auge do valor, é intensamente temível, muito corajoso e o guerreiro de célebre grande poder escolhido por Raghunathji. Tendo um corpo tão duro como um diamante, quando Hanumanji faz uso de seu poder, o pandemônio se solta no campo de batalha. Com segurança, ele age com ternura amorosa e firmeza em todos os lugares. Para os ímpios, ele é tão aterrador como kaal (Yama, o deus de morte) e é um protetor dos virtuosos, que alivia a tristeza de Tulsi quando este faz smarana ou medita sobre ele. Pavan Kumar é o doador de alegria para Sitaji, o querido de Raghunathji e ele é muito audacioso, audaz, corajoso, em ajudar sevakas ou devotos.

रचिबे को बिधि जैसे, पालिबे को हरि हर, मीच मारिबे को, ज्याईबे को सुधापान भो ।
धरिबे को धरनि, तरनि तम दलिबे को, सोखिबे कृसानु पोषिबे को हिम भानु भो ॥
खल दुःख दोषिबे को, जन परितोषिबे को, माँगिबो मलीनता को मोदक दुदान भो ।
आरत की आरति निवारिबे को तिहुँ पुर, तुलसी को साहेब हठीलो हनुमान भो ॥११

Rachibeko bidhi jaise, paalibeko hari, har

Meech maaribeko, jyaibeko sudhaapaan bho |

Dharibeko dharni, tarni tam dalibeko,

Sokhibe krisaanu, poshibeko him-bhaanu bho ||

Khal-dukh-doshibeko, jan-paritoshibeko,

Maangibo maleentaako modak sudaan bho |

Aaratkee aarti nivaaribeko tihoon pur,

Tulsiko saheb hatheelo Hanuman bho || 11 ||

Você é como Brahma para criar o universo, Vishnu para preservar o mundo, Rudra (um título de Shiva) para dissolução do mundo e ambrosia para conferir imortalidade, a terra por nos carregar, o sol para nos livrar da escuridão, o fogo para secar, a lua e o sol para nos nutrir, desencadeando a miséria sobre os perversos e desgraçando-os, satisfazendo os devotos sevaka, doador do deleite de destruir completamente a sujeira das demandas.

O swami ou o Senhor de Tulsi, Shri Hanumanji tem sido fiel à sua promessa de aliviar o sofrimento dos oprimidos, nas três lokas.

सेवक स्योकाई जानि जानकीस मानै कानि, सानुकूल सूलपानि नवै नाथ नाँक को ।
देवी देव दानव दयावने ह्वै जोरैं हाथ, बापुरे बराक कहा और राजा राँक को ॥
जागत सोवत बैठे बागत बिनोद मोद, ताके जो अनर्थ सो समर्थ एक आँक को ।
सब दिन रुरो परै पूरो जहाँ तहाँ ताहि, जाके है भरोसो हिये हनुमान हाँक को ॥१२

Sevak syokaee jaani jaankees maanai kaani,

Saanukool soolpaani navaai naath naankko |

Devi dev daanav dayaavane havaai joraain haath,

Baapure baraak kahaa aur raja raankko ||

Jaagat sovat baithe baagat binod mod,

taakai jo anarth so samarth ek aankko |

sab din rooro paraai pooro jahan-tahan taahi,

jaake hai bharoso hiye hanuman haankko || 12 ||

Compreendendo o serviço de seu devoto Hanumanji, Jankinath (um título de Rama, o “marido de Janki”) ficou embaraçado ou muito obrigado, em outras palavras. Shivji e Indra, o senhor dos céus, rendem obediência a ele. Deuses, deusas e demônios tornam-se receptores de sua misericórdia e postam suas mãos em oração, assim é o que mantém os reis e os outros miseráveis pobres que sofrem.

Que doutrina tem a capacidade de prejudicar o devoto de Pavan Kumar, quando ele está acordado, dormindo, sentado, vagando, ostentando ou absorvido de alegria? Quem tiver fé em chamar Anjani Kumar (filho de Anjani), todos os seus dias passarão de maneira excelente, onde quer que esteja.

सानुग सगौरि सानुकूल सूलपानि ताहि, लोकपाल सकल लखन राम जानकी ।
लोक परलोक को बिसोक सो तिलोक ताहि, तुलसी तमाइ कहा काहू बीर आनकी ॥
केसरी किसोर बन्दीछोर के नेवाजे सब, कीरति बिमल कपि करुनानिधान की ।
बालक ज्यों पालि हैं कृपालु मुनि सिद्धता को, जाके हिये हुलसति हाँक हनुमान की ॥१३

Saanug sagauri saanukool soolpani taahi,

Lokpaal sakal lakhan ram janki |

Lok parlokko bisok so tilok taahi,

Tulsi tamai kahaa kaahu beer aankee ||

Kesarikisor bandeechorke nevaaje sab,

Keerti bimal kapi karunanidhaankee |

Balak-jyon paalihain kripaalu muni siddh taako,

jaake hiye hulsati haank hanumanki || 13 ||

Senhor Shankar, Parvatiji, seus devotos, deidades que presidem as lokas, Shri Ramchandraji, Janki e Lakshmanji estão todos satisfeitos com a pessoa cujo coração invoca alegremente Hanumanji. Tulsidasji diz depois disso: como uma pessoa triste pode buscar o refúgio de qualquer outro guerreiro nos três lokas ou mundos?

Ao agradar o filho compassivo de Kesari, o Hanumanji de coração esclarecido, todos os grandes sábios têm misericórdia desse devoto e o criam como um filho. Tão pura é a glória da suprema compaixão, Kapiraj (um título de Hanumanji).

करुनानिधान बलबुद्धि के निधान हौ, महिमा निधान गुनज्ञान के निधान हौ ।
बाम देव रुप भूप राम के सनेही, नाम, लेत देत अर्थ धर्म काम निरबान हौ ॥
आपने प्रभाव सीताराम के सुभाव सील, लोक बेद बिधि के बिदूष हनुमान हौ ।
मन की बचन की करम की तिहूँ प्रकार, तुलसी तिहारो तुम साहेब सुजान हौ ॥१४

Karuna nidhaan, balbudhike nidhaan, mod-

mahimanidhaan, gun-gyaanke nidhaan hau |

Baamdev-roop, bhoop Ramke sanehee, naam

lait-dait arth dharm kaam nirbaan hau ||

Aapne prabhav, Sitanathke subhaav seel,

Lok-baid-bidhike bidush Hanuman hau |

Mankee, bachankee, karamkee tihoon prakar,

Tulsi tihaaro tum saheb sujaan hau || 14 ||

Você é um tesouro de misericórdia, a morada do poder da inteligência, o santuário da bem-aventurança e o templo das virtudes do conhecimento; amado por Raja Ramchandra, você é a forma encarnada de Shankarji, e ao cantar o seu nome recebemos o significado, a religião, o trabalho e a salvação. Ó Hanumanji! Você é instruído na natureza virtuosa de Shri Raghunathji, nas normas convencionais do mundo e nas regras dos Vedas por causa de sua energia!

Tulsi é seu escravo em todas as três perspectivas de mente, palavra e ação e você é o mestre inteligente. Ou, em outras palavras, sabe tudo o que está acontecendo dentro e fora de nós.

मन को अगम तन सुगम किये कपीस, काज महाराज के समाज साज साजे हैं ।
देवबंदी छोर रनरोर केसरी किसोर, जुग जुग जग तेरे बिरद बिराजे हैं ।
बीर बरजोर घटि जोर तुलसी की ओर, सुनि सकुचाने साधु खल गन गाजे हैं ।
बिगरी सँवार अंजनी कुमार कीजे मोहिं, जैसे होत आये हनुमान के निवाजे हैं ॥१५

Manko agam, tan sugam kiye kapees,

Kaaj mahaaraajke samaaj saaj saaje hain |

Dev-bandeechor ranror Kesreekisor,

Jug-jug jag tere birad biraaje hain ||

Beer barjor, ghati jor Tulsiki aur

Suni sakuchaane saadhu, khalgan gaaje hain |

Bigree sanvaar Anjanikumar keeje mohin,

Jaise hot aaye Hanumanke nivaaje hain | 15 ||

Ó, Kapiraaj! A tarefa de Maharaj Ramchandraji, que não era mentalmente viável para todas as tropas armadas, vestido com elegância você conseguiu essa façanha com o corpo e a tornou facilmente acessível. Ó KesariKishor (filho de Kesari)! Você é aquele que libertou os deuses da prisão, criou um alvoroço no campo de batalha e, desde há tempos, sua fama é reconhecida em todo o mundo.

Ó guerreiro valente! Por que seu poder se reduziu para Tulsi, atentando que os ascetas estão perplexos e os ímpios se regozijam. Ó, Anjani Kumar (“Filho de Anjani”)! Corrija a minha lastimável agonia da mesma maneira que melhorou anteriormente quando você estava satisfeito.

जान सिरोमनि हो हनुमान सदा जन के मन बास तिहारो ।
ढ़ारो बिगारो मैं काको कहा केहि कारन खीझत हौं तो तिहारो ॥
साहेब सेवक नाते तो हातो कियो सो तहां तुलसी को न चारो ।
दोष सुनाये तैं आगेहुँ को होशियार ह्वैं हों मन तो हिय हारो ॥१६

Jaansiromani hau Hanuman sadaa janke man baas tihaaro |

Dhaaro bigaaro main kaako kahaa kehi kaaran kheejhat haun to tihaaro ||

Saaheb sevak naate te haato kiyo so tahaan Tulsiko na chaaro |

Dosh sunaaye tain aagehunko hoshiyaar havai hon man tau hiye haaro ||16||

Ó Hanumanji! Você é o paradigma do conhecimento e você sempre habita nas mentes de sevakas ou devotos. De que maneira eu prejudico a causa de qualquer um? Por que você está insatisfeito quando estou ao seu serviço? Ó Swami! Você me dispensou do laço de um devoto e Tulsi não tem nada a dizer sobre este assunto. Mesmo que a mente tenha perdido a conquista de seu apoio, diga-me a minha culpa, para que eu possa ter cuidado no futuro.

तेरे थपै उथपै न महेस, थपै थिर को कपि जे उर घाले ।
तेरे निबाजे गरीब निबाज बिराजत बैरिन के उर साले ॥
संकट सोच सबै तुलसी लिये नाम फटै मकरी के से जाले ।
बूढ भये बलि मेरिहिं बार, कि हारि परे बहुतै नत पाले ॥१७

Tere thape uthapaai na mahes, thapaai thirko kapi je ghar ghaale |

Tere nivaaje gareebnivaaj biraajat baairinke ur saale |

Sankat soch sabaai Tulsi liye naam phataai makreeke-se jaale |

Boorh bhaye, bali, merihi baar, ki haari pare bahutaai natt paale || 17 ||

Ó, rei dos macacos! Mesmo Lord Shankar não pode arruinar a pessoa que você sossegou. E quem pode estabelecer uma casa que você condenou? Ó Senhor, gentil com os pobres! Aqueles com os quais você está satisfeito, habitam como dor no coração dos inimigos.

Tulsidasji afirma que, ao tomar seu nome, todas as adversidades e preocupações são rasgadas em pedaços como uma teia de aranha. Balihari (o afetuoso)! Você envelheceu durante o meu apuro ou então você está fatigado por cuidar de tanta gente atingida pela pobreza? (Portanto, você está negligente para me livrar da minha agonia).

सिंधु तरे बड़े बीर दले खल, जारे हैं लंक से बंक मवासे ।
तैं रनि केहरि केहरि के बिदले अरि कुंजर छैल छवासे ॥
तोसो समत्थ सुसाहेब सेई सहै तुलसी दुख दोष दवा से ।
बानरबाज ! बढ़े खल खेचर, लीजत क्यों न लपेटि लवासे ॥१८

Sindhu tare, barhe beer dale khal, jaare hain lankse bank mavaa se |

Taain ran-kehri kehrike bidle ari-kunjar chaail chavaa se ||

Toson samath susaaheb sei sahaai Tulsi dukh dosh davaase |

Baanar baaj barhe khal-khechar, leejat kyon na lapeti lavaa-se || 18 ||

Depois de atravessar o oceano, destruir completamente grandes demônios malignos e queimar uma fortaleza temível como Lanka. Ó leão da batalha na selva! Os demônios nossos inimigos pareciam os jovens adornados de um elefante, e você os venceu como um leão.

É chocante que Tulsi tenha que suportar o fogo da ofensa e tristeza enquanto atendendo às necessidades de um Senhor tão poderoso e virtuoso como você. Ó falcão na forma de um macaco! Vários pássaros de homens perversos aumentaram em número, por que você não os embaraça como a uma codorniz?

अच्छ विमर्दन कानन भानि दसानन आनन भा न निहारो ।
बारिदनाद अकंपन कुंभकरन से कुञ्जर केहरि वारो ॥
राम प्रताप हुतासन, कच्छ, विपच्छ, समीर समीर दुलारो ।
पाप ते साप ते ताप तिहूँ तें सदा तुलसी कह सो रखवारो ॥१९

Achh-vimardan kaanan-bhaani dasaanan aanan bhaan nihaaro |

Baaridnaad ankpan kumbhkaran-se kunjar kehri-baaro ||

Ram-prataap-hutaasan, kachh,bipachh, sameer sameerdulaaro |

Paapten, saapten, taap tihoonte sadaa Tulsi kahan so rakhvaaro || 19 ||

Ó Hanumanji, o matador de Akshara Kumar! Você criou estragos e destruiu o Ashok Vatika. E nem sequer olhou para a extraordinária energia de um guerreiro brilhante como Ravana ou estava menos preocupado com ele. Você é um leão no auge de sua juventude, esmagando o frenesi de elefantes como Meghnath, Akampan e Kumbhkaran.

O valor do Senhor Rama age como um fogo para um monte de palhas da oposição e Pavan Kumar (filho de Pavan o deus do vento) trabalha como o vento. O mesmo filho do Deus do Vento está indo resgatar Tulsidas de pecados, maldições e sofrimentos, todos os três, para sempre.

जानत जहान हनुमान को निवाज्यो जन, मन अनुमानि बलि बोल न बिसारिये ।
सेवा जोग तुलसी कबहुँ कहा चूक परी, साहेब सुभाव कपि साहिबी संभारिये ॥
अपराधी जानि कीजै सासति सहस भान्ति, मोदक मरै जो ताहि माहुर न मारिये ।
साहसी समीर के दुलारे रघुबीर जू के, बाँह पीर महाबीर बेगि ही निवारिये ॥२०

Jaanat jahaan Hanumanko nivaajyau jan,

Man anumaani, bali, bol na bisaariye |

Sevaa-jog Tulsi kabhoon kahaa chook paree,

Saheb subhaav kapi saahibee sanbhaariye ||

Apraadhee jaani keejaai saasti sahas bhaanti,

Modak maraai jo, taahi maahur na maariye |

Saahsee sameerke dulaare Raghubeerjooke,

Baanh peer Mahaabeer begi hee nivaariye || 20 ||

Ó Hanumanji! Imploro devotamente que você não deve se esquecer de sua promessa. Considere o que o mundo sabe que a pessoa que é recipiente da sua graça é livre de angústia e sempre encantada. Ó Swami Kapiraj! Valeu a pena Tulsi ser seu sevak uma vez? Que erro ele cometeu, por favor tome o controle de sua imponência.

Se você me considera culpado me deixe miserável em milhares de maneiras, mas não mate uma pessoa por veneno se ela puder morrer dando-lhe laddus (um doce hindu). Ó Mahabali (um título de Hanumanji), corajoso querido do vento e por Raghunathji! Rapidamente livre-me da dor em meus braços.

बालक बिलोकि, बलि बारें तें आपनो कियो, दीनबन्धु दया कीन्हीं निरुपाधि न्यारिये ।
रावरो भरोसो तुलसी के, रावरोई बल, आस रावरीयै दास रावरो विचारिये ॥
बड़ो बिकराल कलि काको न बिहाल कियो, माथे पगु बलि को निहारि सो निबारिये ।
केसरी किसोर रनरोर बरजोर बीर, बाँह पीर राहु मातु ज्यौं पछारि मारिये ॥२१

Baalak biloki, bali baareten aapno kiyo |

Deenbandhu dayaa keenheen nirupaadhi nyaariye |

Raavro bharoso Tulsike, Raavroee bal,

Aas raavreeyaai, daas raavro bichaariye ||

Barho bikraal kali, kaako na bihaal kiyo,

Maathe pagu baleeko, nihaari so nivaariye |

Kesreekisor, ranror, barjor beer,

Bahunpeer raahumaatu jyaun pachaari maariye || 21 ||

Ó, Deenbandhu (amigo do pobre)! Eu devotadamente imploro isso desde que você fez este menino Tulsi sua propriedade na própria infância, era exclusivamente misericordioso e não ilusório em vê-lo. Apenas considere-o ser seu escravo, tendo uma confiança implícita em você, em seu poder. Quem não foi perturbado pelo extremamente aterrorizante kali yuga ou idade? Seja bondoso o suficiente para remover o pé desta força poderosa pisoteando minha testa também. Ó filho de Kesari, o herói valente! Por causa de você, o pandemônio se solta na batalha.

Derrube a dor que está machucando meus braços como a leoa que é a mãe de Rahu (demônio que captura o sol e a lua na boca e assim causa eclipses) e mate-o.

उथपे थपनथिर थपे उथपनहार, केसरी कुमार बल आपनो संबारिये ।
राम के गुलामनि को काम तरु रामदूत, मोसे दीन दूबरे को तकिया तिहारिये ॥
साहेब समर्थ तो सों तुलसी के माथे पर, सोऊ अपराध बिनु बीर, बाँधि मारिये ।
पोखरी बिसाल बाँहु, बलि, बारिचर पीर, मकरी ज्यों पकरि के बदन बिदारिये ॥२२

Uthape thapanthir thape uthpanhaar,

Kesreekumar bal aapno sambhariye |

Ramke gulaamniko kaamtaru Ramdoot,

Mose deen doobareko takiyaa tihaariye ||

Saheb samarth toson Tulsike maathe par,

Sou apraadh binu beer, baandhi maariye |

Pokhree bisaal banhu, bali baarichar peer,

Makree jyaun pakrikaai badan bidaariye || 22||

Ó Kesari Kumar! Você é o único a apaziguar aqueles que foram arruinados (Sugreev-Vibhishan) e arrancar pela raiz aqueles que estão prosperando (Ravana e outros). Contemple nesse seu poder. Ó enviado de Rama! Você é como a kalpavriksha (árvore que concede todos os desejos) para os sevakas ou devotos de Ramchandra. O miserável e fraco como eu confia totalmente em você. Ó valente! Mesmo com um swami poderoso como você sendo resplandecente na testa de Tulsi, ele está sujeito e castigado.

Eu imploro isso, pois meus braços são como um enorme lago e essa dor é semelhante a um animal anfíbio vivendo nela, pegue esse anfíbio e remova abrindo sua boca como de um crocodilo fêmea.

राम को सनेह, राम साहस लखन सिय, राम की भगति, सोच संकट निवारिये ।
मुद मरकट रोग बारिनिधि हेरि हारे, जीव जामवंत को भरोसो तेरो भारिये ॥
कूदिये कृपाल तुलसी सुप्रेम पब्बयतें, सुथल सुबेल भालू बैठि कै विचारिये ।
महाबीर बाँकुरे बराकी बाँह पीर क्यों न, लंकिनी ज्यों लात घात ही मरोरि मारिये ॥२३

Ramko saneh, Ram saahas lakhan siya,

Ramkee bhagti, soch sankat nivaariye |

Mud-markat rog-baarinidhi heri haare,

Jeev-jaamvantko bharoso tero bhaariye ||

Koodiye kripaal Tulsi suprem-pabbyaten,

Suthal subel bhaalu baaithikaai bichaariye |

Mahabeer bankure baraakee banhpeer kyon na,

Lankinee jyon laatghaat hee marori maariye || 23 ||

Pela graça de Rama, Lakshmana e Jankiji tenho carinho e devoção religiosa por Ramchandraji juntamente com ousadia (por enfrentamentos firmes), portanto, livre-me da minha dor crítica. O macaco do deleite foi derrotado mentalmente ao ver o oceano infinito de doenças enquanto o Jambvant (o rei dos ursos que era o mais velho dos soldados no exército de Rama e seu conselheiro também) dos seres vivos tem confiança implícita em você. Ó misericordioso! Salte da montanha da ternura amorosa de Tulsi desde que Jambvant espera com expectativa enquanto está sentado no poderoso monte do coração, que é o lugar mais excelente.

Ó Mahabali, o guerreiro corajoso! Por que você não me livra de minha Lankini (principal guardiã protegendo os portões da cidade de Lanka ) de uma dolorosa agonia, torcendo-a com um golpe de sua perna?

लोक परलोकहुँ तिलोक न विलोकियत, तोसे समरथ चष चारिहूँ निहारिये ।
कर्म, काल, लोकपाल, अग जग जीवजाल, नाथ हाथ सब निज महिमा बिचारिये ॥
खास दास रावरो, निवास तेरो तासु उर, तुलसी सो, देव दुखी देखिअत भारिये ।
बात तरुमूल बाँहूसूल कपिकच्छु बेलि, उपजी सकेलि कपि केलि ही उखारिये ॥२४

Lok-parlokhoon tilok na bilokiyat,

Tose samrath chash chaarihoon nihaariye |

Karm, kaal, lokpaal, ag-jag jeevjaal,

Naath haath sab nij mahimaa bichaariye ||

Khaas daas raavro, nivaas tero taasu ur,

Tulsi so dev dukhee dekhiyat bhaariye |

Baat tarumool banhusool kapikachhu-beli,

Upjee sakeli kapikeli hee ukhaariye || 24 ||

Quando olho em todo o mundo mundano, o próximo mundo e as três lokas (regiões cosmológicas) não posso ver ninguém tão capaz quanto você. Ó, Nath! Karmas (ações), kaal (tempo ou idade), lokpaals (deidades que presidem as regiões do universo) e toda a multidão fixa e movimentada de seres vivos está em suas mãos. Considere sua grandeza majestosa.

Ó Deus! Tulsi é seu assistente pessoal, você habita em seu coração e ele parece estar sofrendo imensamente. A dor que surge do vento (como um humor corporal) é como a trepadeira de kevaanch (uma planta medicinal). Reunindo suas raízes que brotaram, arranca-os como um esporte divertido de um macaco.

करम कराल कंस भूमिपाल के भरोसे, बकी बक भगिनी काहू तें कहा डरैगी ।
बड़ी बिकराल बाल घातिनी न जात कहि, बाँहू बल बालक छबीले छोटे छरैगी ॥
आई है बनाई बेष आप ही बिचारि देख, पाप जाय सब को गुनी के पाले परैगी ।
पूतना पिसाचिनी ज्यौं कपि कान्ह तुलसी की, बाँह पीर महाबीर तेरे मारे मरैगी ॥२५

Karam-karaal-kans Bhoomipaalke bharose,

Bakee bakbhaginee kaahooten kahaa daraaigee|

Barhee bikraal baalghaatinee na jaat kahi,

Baanhubal baalak chabeele chote charaaigee||

Aaee haai banaae besh aap hee bichaari dekh,

Paap jaaya sabko guneeke paale paraaigee|

Pootna pisaachinee jyaaun kapikaanh Tulsikee,

Baanhpeer mahaabeer, tere maare maraaigee|| 25 ||

O menino Senhor Krishna matou a demônia Putana. Será que Putana, a irmã de Bakasura, tem medo de qualquer um, dependendo do terrível rei Kamsa dos karmas? Muito perigoso matar crianças, cuja līlā ou brincadeira não pode ser narrada, ela vai iludir os pequenos infantes ingênuos. Você reflita e considere. Ela veio sob a aparência de uma mulher bonita e, no caso dela cair nas garras de uma pessoa virtuosa como você, todos os pecados serão aniquilados. Ó, Kapiraj, o mais poderoso!

A dor machucando os braços de Tulsi é como a Putana demoníaca e você é muito como a criança Krishna. Ela só morrerá quando você matá-la.

भाल की कि काल की कि रोष की त्रिदोष की है, बेदन बिषम पाप ताप छल छाँह की ।
करमन कूट की कि जन्त्र मन्त्र बूट की, पराहि जाहि पापिनी मलीन मन माँह की ॥
पैहहि सजाय, नत कहत बजाय तोहि, बाबरी न होहि बानि जानि कपि नाँह की ।
आन हनुमान की दुहाई बलवान की, सपथ महाबीर की जो रहै पीर बाँह की ॥२६

Bhaalkee ki kaalkee ki roshkee tridoshkee hai,

Bedan bisham paap-taap chalchaanhkee |

Karman kootkee ki jantramantra bootkee,

Paraahi jaahi paapinee maleen manmaanhkee ||

Paaihhi sajaay nat kahat bajaay tohi,

Baavree na hohi baani jaani kapinaanhkee |

Aan Hanumaankee dohaaee balvaankee,

Sapath Mahaabeerkee jo rahaai peer baanhkee || 26 ||

Essa dor lancinante é destino ou tempo, um resultado de raiva que é tridosh (desordem tripla de bile, sangue e fleuma) ou meus pecados horríveis, tristeza ou então uma miragem. A maneira de matar ou yantra é o fruto de uma árvore de Mantras (encantamento). Ó, pecadora Putana, você é malvada! Corra, ou então eu anuncio abertamente que você pode se tornar insana em conhecer a ira de Kapiraj.

Se a dor que aflige meus braços continua, juro e choro por ajuda ao poderoso e potente Hanumanji.

सिंहिका सँहारि बल सुरसा सुधारि छल, लंकिनी पछारि मारि बाटिका उजारी है ।
लंक परजारि मकरी बिदारि बार बार, जातुधान धारि धूरि धानी करि डारी है ॥
तोरि जमकातरि मंदोदरी कठोरि आनी, रावन की रानी मेघनाद महतारी है ।
भीर बाँह पीर की निपट राखी महाबीर, कौन के सकोच तुलसी के सोच भारी है ॥२७

Sinhika sanhaari bal, sursaa sudhaari chhal,

Lankinee pachhaari maari baatika ujaaree hai |

Lank parjaari makree bidaari baarbaar,

Jaatudhaan dhaari dhooridhaanee kari daaree haai ||

Tori jamkaatari Madodri karhori aanee,

Ravankee raanee Meghnad Manhtaaree haai ||

Bheer baanhpeerkee nipat raakhee Mahaabeer,

Kaaunke sakoch Tulsike soch bhaaree haai || 27 ||

Abatendo o poder de Sinhika (demônia que se levantou das águas e engoliu Hanuman quando ele se aproximava de Lanka. Dentro da demônia, Hanuman esmagou seu coração e escapou através de sua orelha), reformando a fraude de Sursa (demônia que bloqueou o mar para Lanka. Tornando-se muito pequeno, Hanumanji entrou através de sua orelha e saiu pela boca, cumprindo assim a benção de que todos os que se aventuraram aqui devem passar pela boca), matando Lankini (a demônia que guardava Lanka) e assolando o Ashok Vatika (um jardim em Lanka onde Sita foi mantida em cativeiro por Ravana).

Queimando a cidade de Lanka virada em cinzas, você aniquilou repetidamente as tropas de demônios, destruindo-as como uma crocodilo fêmea. Esfrangalhando a espada de Yamraj ou, em outras palavras expondo-a, você trouxe para fora a mãe de Meghnad e mulher de Ravana, Mandodari, do palácio real. Ó grandemente poderoso Kapiraj! Tulsi está muito preocupado porque você abandonou a terrível dor de seus braços intimidado por alguém.

तेरो बालि केलि बीर सुनि सहमत धीर, भूलत सरीर सुधि सक्र रवि राहु की ।
तेरी बाँह बसत बिसोक लोक पाल सब, तेरो नाम लेत रहैं आरति न काहु की ॥
साम दाम भेद विधि बेदहू लबेद सिधि, हाथ कपिनाथ ही के चोटी चोर साहु की ।
आलस अनख परिहास कै सिखावन है, एते दिन रही पीर तुलसी के बाहु की ॥२८

Tero baalkeli beer suni sahmat dheer,

Bhoolat sareersudhi sakra-rabi-rahukee ||

Teree baanh basat bisok lokpaal sab,

Tero naam lait rahaai aarti na kaahukee ||

Saam daan bhed bidhi baidhoo labed sidhi,

Haath kapinathheeke chotee chor saahukee|

Aalas anakh parihaaskaai sikhaavan haai,

Aite din rahee peer Tulsike baahukee || 28 ||

Ó bravo! Ouvindo a brincadeira de sua infância, os corajosos também estão aterrorizados, enquanto Indra, o sol e Rahu perdem a consciência de seus corpos. Com o poder de seus braços, todos os lokpaals (deidades que presidem o universo) se estabelecem sem qualquer dor e tomando seu nome todos estão livres de tristeza.

Superior ao que é ordenado por encantamento, suborno, ameaça e engano (o meio tradicional de um rei para alcançar seus propósitos) e até mesmo pelo estudo dos Vedas, é que ladrões e negociantes são meros fantoches nas mãos de Kapinath (um título de Hanuman). É a dolorosa agonia ferindo os braços de Tulsidasji durante tantos dias passados devido à sua preguiça ou fúria, ridículo ou ensino.

टूकनि को घर घर डोलत कँगाल बोलि, बाल ज्यों कृपाल नत पाल पालि पोसो है ।
कीन्ही है सँभार सार अँजनी कुमार बीर, आपनो बिसारि हैं न मेरेहू भरोसो है ॥
इतनो परेखो सब भान्ति समरथ आजु, कपिराज सांची कहौं को तिलोक तोसो है ।
सासति सहत दास कीजे पेखि परिहास, चीरी को मरन खेल बालकनि कोसो है ॥२९

Tookniko ghar-ghar dolat kangaal boli,

Baal jyon kripaal natpaal paali poso haai |

Keenhee haai sanbhaar saar Anjaneekumar beer,

Aapno bisaarihaain na merehoo bharoso haai ||

Itno parekho sab bhaanti samrath aaju,

Kapiraaj saanchee kahaaun ko Tilok toso haai |

Saasti sahat daas keeje pekhi parihaas,

Cheereeko maran khel baalkaniko so haai || 29 ||

Ó, Kripanidhaan (abundância de graças) que cuida dos pobres! Afligido pela pobreza, eu ando de casa em casa por restos de comida. Acenando para mim, você me criou como uma criança. Ó, bravo Anjani Kumar (filho de Anjani)! Principalmente você me protegeu e tenho fé absoluta de que você não esquecerá o seu devoto. Ó, Kapiraj! (Senhor dos macacos). Você é competente em todas as formas a partir de hoje.

Estou dizendo a verdade, quem pode ser equiparado a você nas três lokas (regiões cosmológicas)? Mas lembro que este sevaka (devoto) está enfrentando tão grande miséria. O pássaro está morrendo e como uma pirraça de criança você está assistindo o espetáculo.

आपने ही पाप तें त्रिपात तें कि साप तें, बढ़ी है बाँह बेदन कही न सहि जाति है ।
औषध अनेक जन्त्र मन्त्र टोटकादि किये, बादि भये देवता मनाये अधीकाति है ॥
करतार, भरतार, हरतार, कर्म काल, को है जगजाल जो न मानत इताति है ।
चेरो तेरो तुलसी तू मेरो कह्यो राम दूत, ढील तेरी बीर मोहि पीर तें पिराति है ॥३०

Aapne hee paaptein tritaapatein ki saaptein,

Barree haai baanhbedan kahee na sahi jaati haai |

Aaushadh anek jantra-mantra-totkaadi kiye,

Baadi bhaye devtaa manaaye adhikaati haai ||

Kartaar, bhartaar, hartaar, karm, kaal,

Ko haai jagjaal jo na maanat itaati haai |

Chero tero Tulsee too mero kahyo Ramdoot,

Dheel teree beer mohi peertein piraati haai || 30 ||

A dor em meus braços aumentou devido aos meus próprios pecados, às três febres e maldições. Nem me deixa nem é suportável. Vários medicamentos, sortilégios, encantamentos e práticas mágicas foram recorridos, as divindades foram propiciadas, mas tudo foi em vão. A dor continua a aumentar.

Quem, entre Brahma, Vishnu, Mahesh, karmas ou ações, kaal (tempo) ou idades, e o emaranhado ilusório deste mundo, não suporta sua ordem? Ah, Ramadoot (mensageiro de Rama)! Tulsi é seu assistente e você afirmou que ele é seu sevaka. Ó herói valente! Seu desleixo neste assunto está me machucando mais do que a dor.

दूत राम राय को, सपूत पूत वाय को, समत्व हाथ पाय को सहाय असहाय को ।
बाँकी बिरदावली बिदित बेद गाइयत, रावन सो भट भयो मुठिका के धाय को ॥
एते बडे साहेब समर्थ को निवाजो आज, सीदत सुसेवक बचन मन काय को ।
थोरी बाँह पीर की बड़ी गलानि तुलसी को, कौन पाप कोप, लोप प्रकट प्रभाय को ॥३१

Doot Ramrayako, sapoot poot baayko,

Samathh haath paayko sahaay asahaayko |

Baankee biradaavlee bidit baid gaiyat,

Raavan so bhat bhayo muthikaake ghaayako ||

Aite barhe saaheb samarthko nivaajo aaj,

Seedat susevak bachan man kaayako |

Thoree baanhpeerkee barhi galaani Tulsiko,

Kaun paap kop, lop pragat prabhaayako || 31 ||

Você é o emissário do Rei Ramachandra, o filho virtuoso do Deus do Vento, fisicamente competente e o suporte daqueles que buscam refúgio. A lenda de sua esplêndida fama é reconhecida, os Vedas cantam  sua glória e um guerreiro como Ravana que é triunfante nos três mundos foi ferido pelo seu golpe.

Mesmo como um swami tão competente como você se mostrou em sua graça, seu sevaka mais excelente, que atende às suas necessidades, é agravado mental e fisicamente e por meio da palavra. Tulsi está muito deprimido com essa delicada dor dos braços. Seu efeito visível se esvaneceu por causa do meu pecado ou raiva.

देवी देव दनुज मनुज मुनि सिद्ध नाग, छोटे बड़े जीव जेते चेतन अचेत हैं ।
पूतना पिसाची जातुधानी जातुधान बाग, राम दूत की रजाई माथे मानि लेत हैं ॥
घोर जन्त्र मन्त्र कूट कपट कुरोग जोग, हनुमान आन सुनि छाड़त निकेत हैं ।
क्रोध कीजे कर्म को प्रबोध कीजे तुलसी को, सोध कीजे तिनको जो दोष दुख देत हैं ॥३२

Devee dev danuj manuj muni siddh naag,

Chote barhe jeev jete chetan achet haain |

Pootna pisaachee jaatudhaanee jaatudhaan baam,

Ramdootkee rajaai maathe maani lait haain ||

Ghor jantra mantra koot kapat kurog jog,

Hanoomaan aan suni chaarhat niket haain |

Krodh keeje karmko prabodh keeje Tulseeko,

Sodh keeje tinko jo dosh dukh dait haain || 32 ||

Deuses e deusas, demônios, humanos, sábios, serpentes em pose de asana, grandes mais pequenos enraizados mais seres vivos, juntamente com a demônia Putana, os desviados rakshasas e rakshasis, todos eles obedecem implicitamente ao comando de Pavan Kumar (Filho do Vento), um enviado de Rama.

A magia horrível, o engano, a fraude e a investida de doenças miseráveis deixam seu estado ao ouvir o apelo de Hanumanji. Seja furioso com as minhas más ações, aconselhe Tulsi e corrija os vícios que nos dão tristeza

तेरे बल बानर जिताये रन रावन सों, तेरे घाले जातुधान भये घर घर के ।
तेरे बल राम राज किये सब सुर काज, सकल समाज साज साजे रघुबर के ॥
तेरो गुनगान सुनि गीरबान पुलकत, सजल बिलोचन बिरंचि हरिहर के ।
तुलसी के माथे पर हाथ फेरो कीस नाथ, देखिये न दास दुखी तोसो कनिगर के ॥३३

Tere bal baanar jitaaye ran Raavanson,

Tere ghaale jaatudhaan bhaye ghar-gharke |

Tere bal Raamraj kiye sab surkaaj,

Sakal samaaj saaj saaje Raghubarke ||

Tero gungaan suni geerbaan pulkat,

Sajal bilochan biranchi Hari harke |

Tulsike maathepar haath phero keesnaath,

Dekhiye na daas dukhee tose kanigarke || 33 ||

Seu poder fez com que os macacos caíssem sobre os demônios e essas forças do mal fossem dissipadas de todas as casas porque os arruinou.

Dependendo do seu valor, o rei Ramchandraji cumpriu a tarefa completa dos deuses e você foi quem adornou a força militar da ordem social de Raghunathji. As divindades estão extasiadas em ouvir suas glórias serem cantadas, enquanto Brahma, Vishnu e Mahesh ficam com os olhos em lágrimas de emoção. Ó swami dos vanaras ou macacos! Acaricie a testa de Tulsi. Seus escravos nunca são vistos sofrendo porque você sabe como proteger a honra de sua dignidade.

पालो तेरे टूक को परेहू चूक मूकिये न, कूर कौड़ी दूको हौं आपनी ओर हेरिये ।
भोरानाथ भोरे ही सरोष होत थोरे दोष, पोषि तोषि थापि आपनो न अव डेरिये ॥
अँबु तू हौं अँबु चूर, अँबु तू हौं डिंभ सो न, बूझिये बिलंब अवलंब मेरे तेरिये ।
बालक बिकल जानि पाहि प्रेम पहिचानि, तुलसी की बाँह पर लामी लूम फेरिये ॥३४

Paalo tere tookko parehoo chook mookiye na,

Koor kaaurhee dooko haaun aapnee aur heriye |

Bhoraanaath bhorehee sarosh hot thore dosh,

Poshi toshi thaapi aapno na avderiye ||

Anbu too haaun Ambuchar, amb too haaun dimbh, so na,

Boojhiye bilamb avlamb mere teriye |

Baalak bikal jaani paahi prem pahichaani,

Tulseekee baanh par laameeloom pheriye || 34 ||

Eu fui educado em suas sobras, não fique em silêncio quando cometo um erro. Eu sou um adotado sem valor no curso errado, mas você deve se deparar com você mesmo.

Ó, Bholenath! (Shiva, o simplesmente inocente. Hanumanji é um avatar de Shiva). É devido à sua natureza ingênua que você se ofende por um pequeno erro. Tornando-me contente, me estabeleça levando-me para o seu abrigo. Não me deixe miserável por assumir que sou seu servo.

Se você é água eu sou como um peixe e no caso de você ser a mãe eu sou uma criança. Não demore, pois confio exclusivamente em você para obter suporte. Proteja-me sabendo que seu filho está angustiado e identificando o amor. Afague o braço de Tulsi com sua cauda longa que irá erradicar a dor.

घेरि लियो रोगनि, कुजोगनि, कुलोगनि ज्यौं, बासर जलद घन घटा धुकि धाई है ।
बरसत बारि पीर जारिये जवासे जस, रोष बिनु दोष धूम मूल मलिनाई है ॥
करुनानिधान हनुमान महा बलवान, हेरि हँसि हाँकि फूंकि फौंजै ते उड़ाई है ।
खाये हुतो तुलसी कुरोग राढ़ राकसनि, केसरी किसोर राखे बीर बरिआई है ॥३५

Gheri liyo rogni kujogni kulogni jyaaun,

Baasar jalad ghan ghata dhuki dhaaee haai |

Barsat baari peer jaariye javaase jas,

Rosh binu dosh, dhoom-mool malinaaee haai ||

Karnunaanidhaan Hanumaan mahaabalvaan,

Heri hansi haanki phoonki phaaujen taain udhaaee haai |

Khaaye huto Tulsee kurog raadh raaksani,

Kesreekisor raakhe beer bariaaee haai || 35 ||

Doenças, configurações ruins de planetas e pessoas doentias me assediaram como nuvens densas acumuladas rapidamente inundando o céu durante o dia. Chovendo a água da dor e ficando enfurecidos sem qualquer ofensa eles me chamaram como o fogo de jvasa (arbusto espinhoso usado medicinalmente, que perde as folhas na estação chuvosa) de glória e me deixou desmaiado.

Ó Hanumanji, o tesouro de compaixão, o extremamente poderoso! Sorrindo, você olha atentamente e desafia as tropas de seus inimigos, exploda-as com seu hálito. Ó, valente filho de Kesari! O demônio sem coração de uma doença malévola devorou Tulsi e você me protegeu com seu poder.

राम गुलाम तु ही हनुमान गोसाँई सुसाँई सदा अनुकूलो ।
पाल्यो हौं बाल ज्यों आखर दू पितु मातु सों मंगल मोद समूलो ॥
बाँह की बेदन बाँह पगार पुकारत आरत आनँद भूलो ।
श्री रघुबीर निवारिये पीर रहौं दरबार परो लटि लूलो ॥३६

Raamgulaam tuhee Hanuman

Gosaain susaain sadaa anukoolo |

Paalyo haaun baal jyon aakhar doo

Pitu maatu son mangal mod samoolo ||

Baanhkee bedan baanhpagaar

Pukaarat aarat aanand bhoolo |

ShriRaghubeer nivaariye peer

Rahaaun darbaar paro lati loolo || 36 ||

Ó Goswami Hanumanji! Você é o mestre supremo e sempre apoia os sevakas e devotos de Ramachandraji. Tanto as palavras Rama e Naam que são a base da alegria, me educaram como pais. Ó, aquele que dá refúgio para os braços! Esquecendo todo deleite devido à dor em meus braços, eu estou lhe gritando em sofrimento. Ó, heróico da Dinastia Raghu! Vence minha agonia para que eu possa honrar sua corte real apesar de ser fraco e desabilitado.

काल की करालता करम कठिनाई कीधौ, पाप के प्रभाव की सुभाय बाय बावरे ।
बेदन कुभाँति सो सही न जाति राति दिन, सोई बाँह गही जो गही समीर डाबरे ॥
लायो तरु तुलसी तिहारो सो निहारि बारि, सींचिये मलीन भो तयो है तिहुँ तावरे ।
भूतनि की आपनी पराये की कृपा निधान, जानियत सबही की रीति राम रावरे ॥३७

Kaalkee karaaltaa karam kathinaaee keedhaaun,

Paapke prabhaavkee subhaaya baaya baavre |

Bedan kubhaanti so sahee na jaati raati din,

Soee baanh gahee jo gahee sameerdaavre ||

Laayo taru Tulsee tihaaro so nihaari baari,

Seenchiye maleen bho tayo haai tihoon taavre |

Bhootanikee aapnee paraayekee kripanidhaan,

Jaaniyat sabheekee reeti Ram Raavre|| 37 ||

Deus sabe se é a forma aterradora de kaal (destino eventual) ou a dureza de karmas (ações), o efeito dos pecados, ou a loucura característica da natureza. Estou tendo uma dor insidiosa dia após dia, o que é insuportável. Ela apertou o mesmo braço que Pavan Kumar (filho do deus do vento) tinha mantido. A árvore de Tulsi realmente foi plantada por você. Ela secou-se por ser carbonizada pelas três febres (adhyatmika, adhidaivika e adhibhautika). Olhando atentamente, regue-a com sua graça. Ah, Ramachandraji, o depósito de piedade! Você conhece muito bem seus próprios caminhos e os caminhos daqueles que foram deserdados mais os espíritos malignos.

पाँय पीर पेट पीर बाँह पीर मुंह पीर, जर जर सकल पीर मई है ।
देव भूत पितर करम खल काल ग्रह, मोहि पर दवरि दमानक सी दई है ॥
हौं तो बिनु मोल के बिकानो बलि बारे हीतें, ओट राम नाम की ललाट लिखि लई है ।
कुँभज के किंकर बिकल बूढ़े गोखुरनि, हाय राम राय ऐसी हाल कहूँ भई है ॥३८

Paayanpeer petpeer baanhpeer munhpeer,

Jarjar sakal sareer peermaee haai |

Dev bhoot pitar karam khal kaal grah,

Mohipar davri damaanak see daee haai ||

Haaun to bin molke bikaano bali baarehee tain,

Aot Ramnaamkee lalaat likhi laee haai |

Kumbhajke kinkar bikal boodhe gookhurani,

Haay Ramraay aisee haal kahoon bhaee haai || 38 ||

Dor nos pés, dor no estômago, braços doloridos e um rosto que dói – o corpo todo está torcendo de dor e tornou-se decrépito. Deuses, espíritos malignos, antepassados paternos, karmas (ações), kaal (eventual destino) e planetas ignóbeis – estão viajando juntos e disparando uma saraivada de canhões em mim. Imploro devotamente! Desde a juventude eu sou seu escravo por nenhum preço em particular e escrevi o nome de Rama na minha testa (destino) como meu patrono.

Ai de mim, rei Ramchandraji! Tem um estado tão miserável cada um que surge que um devoto do sábio Agastya (o maior dos sete sábios) tem sido afogado pela ansiedade?

बाहुक सुबाहु नीच लीचर मरीच मिलि, मुँह पीर केतुजा कुरोग जातुधान है ।
राम नाम जप जाग कियो चहों सानुराग, काल कैसे दूत भूत कहा मेरे मान है ॥
सुमिरे सहाय राम लखन आखर दौऊ, जिनके समूह साके जागत जहान है ।
तुलसी सँभारि ताडका सँहारि भारि भट, बेधे बरगद से बनाई बानवान है ॥३९

Baahuk-subaahu neech leechar-mareech mili,

Munhpeer-ketujaa kurog jaatudhaan haain|

Ram naam japjaag kiyo chahon saanuraag,

Kaal kaise doot bhoot kahaa mere maan haain ||

Sumire sahaaya RamLakhan aakhar douu,

Jinke samooh saake jaagat jahaan haain|

Tulsee sanbhaari Tadhka-sanhaari bhaaree bhat,

Bedhe bargadse banai baanvaan haain || 39 ||

A força ignóbil da dor dos braços, demônio Marich (que assumiu a forma de um cervo dourado e seduziu Rama), do corpo fraco e Tadka (esposa do demônio Sund e mãe de Marich) de dores faciais mais outros estão conspirando com rakshasas (demônios) malvados. Eu quero fazer o yagya de cantar o nome de Rama com ternura amorosa, mas esses espíritos malignos, equivalentes ao mensageiro da morte, estão sob meu controle? Absolutamente não!

Fazendo smarana ou lembrando ambos os alfabetos (Ra e M) que estão sendo celebrados em todo o mundo, com a concentração certamente me ajudará. Ó Tulsi! Medite, pondere sobre o grande guerreiro que abateu Tadka. Fazendo dela o alvo de sua flecha, ele a atravessará como uma árvore banyan. Remova-a de seu lugar!

बालपने सूधे मन राम सनमुख भयो, राम नाम लेत माँगि खात टूक टाक हौं ।
परयो लोक रीति में पुनीत प्रीति राम राय, मोह बस बैठो तोरि तरकि तराक हौं ॥
खोटे खोटे आचरन आचरत अपनायो, अंजनी कुमार सोध्यो रामपानि पाक हौं ।
तुलसी गुसाँई भयो भोंडे दिन भूल गयो, ताको फल पावत निदान परिपाक हौं ॥४०

Baalpane soodhe man Ram sanmukh bhayo,

Ramnaam leit maangi khaat tooktaak haaun |

Paryo lokreetimein puneet preeti Ramraaya,

Mohbas baaitho tori tarkitraak haaun ||

Khote-khote aachran aachrat apnaayo,

Anjanikumar sodhyo Rampaani paak haaun

Tulsee gosaaen bhayo bhonrhe din bhooli gayo,

Taako phal paavat nidaan paripaak haaun || 40 ||

Desde a infância, fiquei face a face diretamente com Shree Ramachandraji. Cantando o nome de Rama vocalmente, implorei por restos de comida e os comi. Depois, absorvido em normas convencionais, rompi com o amor antigo que eu tinha pelos pés de Shree Ramachandraji, pulando rapidamente para este mundo mundano, na juventude, devido à ignorância.

Ao praticar ações perversas naquele momento, Anjani Kumar (o filho de Anjani, o próprio Hanuman) me fez sua propriedade e me fez reformar nas mãos puras de Ramachandraji. Tulsi foi aclamado como um gosain e se esqueceu dos dias sem valor do passado. Finalmente, ele está tendo que enfrentar as conseqüências desses atos malignos em abundância a partir de hoje.

असन बसन हीन बिषम बिषाद लीन, देखि दीन दूबरो करै न हाय हाय को ।
तुलसी अनाथ सो सनाथ रघुनाथ कियो, दियो फल सील सिंधु आपने सुभाय को ॥
नीच यहि बीच पति पाइ भरु हाईगो, बिहाइ प्रभु भजन बचन मन काय को ।
ता तें तनु पेषियत घोर बरतोर मिस, फूटि फूटि निकसत लोन राम राय को ॥४१

Asan-basan-heen visham-vishaad-leen,

Dekhi deen doobro karaai na haay-haay ko |

Tulsee anaathso sanaath Raghunaath kiyo,

Diyo phal seelsindhu aapne subhaayko ||

Neech yahi beech pati paai bharuhaaigo,

Bihaai prabhu-bhajan bachan man kaayko |

Taaten tanu peshiyat ghor bartor mis,

Phooti-phooti niksat lon Raamraayko || 41 ||

Quem estava lá que não lamentava o meu miserável e fraco estado, despojado de comida e roupas, e mergulhado num terrível abatimento?

Adotando um Tulsi tão órfão, swami Raghunathji, o oceano de compaixão, deu-lhe a melhor recompensa, de acordo com sua natureza. Enquanto isso, esta pessoa egoísta tornou-se arrogante em obter fama e abandonou cantar músicas devocionais para Rama física, mental e vocalmente.

O sal de Ramji pode ser visto explodindo como erupções de aterrorizante bartor (espinha causada pela quebra da raiz de um cabelo) no corpo porque eu fui ingrato com ele.

जीओ जग जानकी जीवन को कहाइ जन, मरिबे को बारानसी बारि सुर सरि को ।
तुलसी के दोहूँ हाथ मोदक हैं ऐसे ठाँऊ, जाके जिये मुये सोच करिहैं न लरि को ॥
मो को झूँटो साँचो लोग राम कौ कहत सब, मेरे मन मान है न हर को न हरि को ।
भारी पीर दुसह सरीर तें बिहाल होत, सोऊ रघुबीर बिनु सकै दूर करि को ॥४२

Jiaon jag jaankeejeevanko kahaai jan,

Maribeko baaraansee baari sursariko |

Tulseeke duhoon haath modak haai aise thaun,

Jaake jiye muye soch karihaain na lariko |

Moko jhootho saancho log Ramko kahat sab,

Mere man maan haai na harko na hariko ||

Bhaaree peer dusah sareertain bihaal hot,

Souu Raghubeer binu sakaai door kariko || 42 ||

Posso viver neste mundo como escravo de Ramchandraji, que é a vida de Janki, enquanto que, ao morrer, há Kashi e bancos do divino rio Ganges. Tulsi é sortudo de qualquer jeito com laddus (doce hindu) nas duas mãos. Mesmo as crianças não se preocuparão com sua vida na estaca (onde se pendura entre a vida e a morte). Todos os povos me aclamam como um servo de Rama em todos os sentidos.

Minha mente também se orgulha do fato de que, além de Ramchandraji, não sou nem um bhakta de Shiva ou Vishnu. Distraído eu estou devido à dor lancinante em meu corpo e ninguém pode me livrar dela exceto Raghunathji.

सीतापति साहेब सहाय हनुमान नित, हित उपदेश को महेस मानो गुरु कै ।
मानस बचन काय सरन तिहारे पाँय, तुम्हरे भरोसे सुर मैं न जाने सुर कै ॥
ब्याधि भूत जनित उपाधि काहु खल की, समाधि की जै तुलसी को जानि जन फुर कै ।
कपिनाथ रघुनाथ भोलानाथ भूतनाथ, रोग सिंधु क्यों न डारियत गाय खुर कै ॥४३

Sitapati saaheb sahaay Hanuman nit,

Hit updesko mahes maano gurukaai,

Maanas bachan kaay saran tihaare paany

Tumhare bharose sur maain na jaane surkaai ||

Byaadhi bhootjanit upaadhi kaahoo khalkee,

Samaadhi keeje Tulseeko jaani jan phurkaai |

Kapinaath Raghunaath bholaanaath Bhootnaath,

Rogsindhu kyon na daariyat gaay khurkaai || 43 ||

Ó Hanumanji! Swami Sitanathji (marido de Sita) é seu salvador perpétuo e Mahesh (Shiva) é seu guru ou guia espiritual, no que diz respeito a conselhos proveitosos. Tenho o refúgio de seus pés, fisica, mental e vocalmente. Tendo fé implícita em você, não considerava os deuses como divindades.

Tendo em mente que Tulsi é o seu verdadeiro devoto, livre-o da dor que surge devido à doença, talvez um espírito maligno, ou a conspiração de alguma pessoa perversa e acalme essa dor. Ó Kapinath (senhor dos macacos), Raghunath (Rama), Bholanath e Bhootnath (Shiva)! Quem de vocês não transforma o oceano profundo da saúde doente em um casco de vaca?

कहों हनुमान सों सुजान राम राय सों, कृपानिधान संकर सों सावधान सुनिये ।
हरष विषाद राग रोष गुन दोष मई, बिरची बिरञ्ची सब देखियत दुनिये ॥
माया जीव काल के करम के सुभाय के, करैया राम बेद कहें साँची मन गुनिये ।
तुम्ह तें कहा न होय हा हा सो बुझैये मोहिं, हौं हूँ रहों मौनही वयो सो जानि लुनिये ॥४४

Kahon Hanumanson sujaan Raamraayson,

Kripanidhaan sankarson saavdhaan suniye |

Harash vishaad raag rosh gun doshmaee,

Birchee biranchi sab dekhiyat duniye |

Maya jeev kaalke karamke subhaayke,

Karaaiya Raam baid kahaain saanchee man guniye |

Tumhaten kahaa na hoy haahaa so bujhaaiye mohi,

Haaun hoon rahon maaun hee bayo so jaani luniye || 44 ||

Ouça atentamente o que tenho a dizer a Hanumanji, ao discernente rei Rama e a Shankarji, que é o tesouro da misericórdia. Tem sido visto que o criador tornou o mundo inteiro delicioso e deprimido, amoroso e raivoso, virtuoso e pecaminoso. Os Vedas afirmam que Ramachandraji é o preservador do mundo ilusório, da humanidade, do kaal (eventual destino), dos karmas (ações) e do temperamento. Mentalmente eu tenho reconhecido este fato como verdade.

Eu imploro que você me faça entender o que não pode ser feito por você.
Depois disso ficarei quieto ao saber que eu colho o que foi semeado por mim mesmo.

नमो नमः
Namo Namah!